domingo, 22 de fevereiro de 2015

PEDRA

Lasca de força bruta
calado simbolo de luta
corta quebra e fura
centelha de energia imuta

Pequena arma de David
pedra que dilacera a grandeza
ao estilhaçar a opressão.
A mão se poem a agir
ressuscita a luz da beleza
forjada no coração.

Em revolta o sangue ferve
e no estomago aquele frio,
a explosão do povo em febre
após tempos sombrios.

Em peso, volume e densidade
nem parece tão poderosa.
Só ela contra a cidade,
nas mãos da plebe corajosa.

Força! Pedra da revolta,
pedra da resistência.
Ensine aos de cabeça baixa
o valor da desobediência.

Junto ao povo és rainha
e companheira de jornada,
espero que ao voar sozinha
restaure a justiça quebrada.

Rômulo Romanha

Nenhum comentário: