segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Arte pra mim não é produto de mercado. Podem me chamar de romântico. Arte pra mim é missão, vocação e festa.


Ariano Suassuna

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Para muitos a leitura cansa
Para mim...
ela dança.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

cores e valores
"Gosto da palavra crer. Em geral, quando alguém diz eu sei, não sabe, acredita. Creio que a Arte é a única forma de atividade pela qual o homem se manifesta como indivíduo. Só por ela pode superar o estado animal, porque a Arte desemboca em regiões que nem o tempo nem o espaço dominam. Viver é crer - ao menos é isto o que eu creio." Marcel Duchamp

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Não sou nada indelével, sou instável como a cidade...

Djavan - Om

domingo, 6 de julho de 2014

Dissipa a luz no ar
o facho de claridade
um pedacinho do Sol
no universo da maldade

Ilumina a doçura da rosas
e a miséria das bocas
essa luz que iguala
tudo o que a rodeia
tremula luz se abala
ilumina o claustro -  a cadeia

no verbo fogo e luz
na pele queimada o pus
força da chama mortal

A mente clara no escuro
nas sombras esconde as formas
mas não esconde os murmuros

Rômulo Romanha

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Gota à gota...
se esvai a essência humana
as imagens limpam aqueles
pensamentos indesejáveis.

Como no trabalho das lavadeiras
na labuta das rendeiras
segue a mesma cantadeira
esvaziando em cadeia
a mente que incendeia.

No fim viramos o mesmo bando
idênticos, lado a lado
Pois, o branco mais branco
é o de um cérebro pós lavado.



Rômulo Romanha


FOME

As dores que ecoam
nos estômagos dos famintos
reverberam nas paredes
da cidade...

Esses gemidos estomacais
esses gritos infernais

Compõem uma música universal

A música da maldição
da dor ulceral
que iguala o cidadão
a qualquer animal.




Rômulo Romanha
Os cheiros



Tento com meu nariz
perceber os segredos
que se escondem no ar.

O que aos meus olhos não existem

mas em mim insiste em estar.

Como pode o cheiro
tão invisível,
ao ser notado pelos sentidos
nos levar ao impossível?





Rômulo Romanha

Fazer do verso sua vida...
é viver (in)verso

Rômulo Romanha
O cheiro...
O cheiro.
O cheiro da terra...



no ar.


Rômulo Romanha
Meu amigo comprou um carro
pra circular no mar
queria viajar pelo oceano
e ter água como ar.

Quando saiu a passeio
numa tarde de outubro
decidiu se arriscar
com seu veículo se atirou
em busca da maresia
no começo fazendo carinho
na save face das ondas
que morrem como espumas
nas areias do sonho...

Então, com coragem
se jogou contra a margem
em direção ao impossível
e com gigante surpresa
olharam os peixinhos
aquela figura estranha
se propondo a façanha
de ser, da água, a manha

Pois foi sem medo
que ele desbravou,
cada pedacinho dos sonhos
de cada coral escondido

Hoje, do mar ele é
e quando olho aquele lugar
de terra batida que foi seu lar
penso por um instante

Só vive na água quem sonha em bolhas
Na terra vive quem sonha no ar.



Rômulo Romanha