terça-feira, 22 de junho de 2010

Todos os dias ao te olhar...
um novo Sol nasce em mim...
um Solzinho pequenino...
mas caminhando leve
meio que rasteiro
consegue desequilibrar o que sou.

Penso...
não falo.
não quero interferir naquilo que se faz belo

Ao voltar...
pergunto sobre seu dia
e suas diversões rotineiras criam minhas fábulas
seu olhos diante dos fatos trazem os devaneios

Os sonhos...
viajam no espaço que se cria entre o céu
e seus olhares soltos


Romulo Romanha

Um comentário:

Anônimo disse...

eu gosto tanto de você, que até prefiro esconder, deixo assim ficar sub-entendido (8)


post perfeito!