terça-feira, 26 de janeiro de 2010

SE EU FOSSE UM PADRE

Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões,
não falaria em Deus nem no Pecado
- muito menos no Anjo Rebelado
e os encantos das suas seduções,

não citaria santos e profetas:
nada das suas celestiais promessas
ou das suas terríveis maldições...
Se eu fosse um padre eu citaria os poetas,

Rezaria seus versos, os mais belos,
desses que desde a infância me embalaram
e quem me dera que alguns fossem meus!

Porque a poesia purifica a alma
... a um belo poema - ainda que de Deus se aparte -
um belo poema sempre leva a Deus!

Mario Quintana

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Obrigação

Juro que tento entender
É difícil mas eu vou te explicar
Vejo tudo que já tenho em minha vida
Penso em todos que deixei pra trás

Nem sempre as coisas mudam pra melhor
Penso todo dia em nos sabotar
Eu sei,que perdemos tanto tempo aqui
me faço de desentendido
Mas sabemos o que nos prendeu
A insegurança é o que fez morrer

Não é nada confortável
Não tente entender se não quiser
Só não me anule do seu lado
Siga seu caminho que eu vou seguir o meu

Nem sempre as coisas mudam pra melhor
Penso todo dia em nos sabotar
Eu sei, que perdemos tanto tempo aqui
me faço de desentendido
Mas sabemos o que nos prendeu
A insegurança é o que fez morrer

Só queria agradecer
Por suportar
Pela primeira vez
Nos libertar


"Dead Fish"