sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Vai passar pela avenida um samba popular.

Com os pés prontos pra sambar na avenida, e comemorar nossa própria desgraça!!!

Carnaval chegou!!!
E com ele retorna a nossa vidas a idéia de fantasia, a idéia da boa mentira, do dia que tudo pode ser verdade.
Então vamos entrar no clima e vamos começar a fingir também, todos que estão diante desse computador, fechem os olhos, e comecem a criar suas fantasias, pensem que o Brasil é um país justo para todos os seus cidadãos, que aqui não existe desigualdade social, racial, sexual, que aqui todos tem uma ótima educação, que a miséria foi extinta, que todos vivem igual, que todos os brasileiros tem uma vida tão boa quanto os personagens das novelas globais, e todas as multinacionais foram tomadas e hoje são comandadas pela sociedade, pensem que temos ótimos hospitais onde todos são muito bem atendidos, que nossas escolas tem uma educação onde formamos cidadãos conscientes de seu poder, que o país tem como uma das prioridades o meio ambiente, pensem que nossos idosos não são mais desrespeitados em filas pra ganhar sua esmola mensal, que o crime deixou de existir pois não há mais necessidade de roubar nesse nosso pais igualitário, pensem que as crianças que morriam de fome no sertão nordestino hoje são tão fortes quanto um touro, pensem que os políticos morreram todos de “roubeula”.
Agora abram seus olhos e saibam que vocês pensam como a maioria das pessoas no país que hoje tem seu circo e amanhã terá seu pão. E amanhã ninguém mais lembrará de corrupção no congresso, duplicação do salário dos deputados, PCC,CV,ADA,TC, PT, PSDB, PMDB, PFL, etc.
Amanhã todos acordarão com uma puta ressaca e com a alma leve, sentindo no peito a alegria de quem comemorou o fato de viver num país justo, num pais onde ninguém sente a dor da fome, o frio das ruas ou a vergonha da diferença.
Hoje é só oba!! oba!! pois temos motivos infinitos pra comemorar.


Usem camisinha... pois nenhuma criança merece ver a cagada que estamos fazendo com nosso mundo.

Nenhum comentário: